fbpx
Fotografia Review

Como fazer fotos de longa exposição sem filtros Nesse vídeo, eu mostro como tenho feito as minhas fotos de longa exposição sem filtro de densidade neutra.

Blackmagic 2 anos

Normalmente para fotos de longa exposição precisamos diminuir a velocidade do obturador. Para isso podemos fechar o diafragma ou diminuir o ISO, mas há situações em que não é possível. Nesses casos podemos usar filtros de densidade neutra ou um polarizador para bloquear parte da luz que chegaria ao sensor/filme.

exposiçao

Mas existem momentos que estamos com filtros menos densos do que precisaríamos ou até mesmo sem filtro (como é o meu caso com a Canon TS-E 17mm, no qual seria preciso um adaptador para utilizar filtros de 150mm, que são caros e ocupam muito espaço na mochila). Nesses casos podemos usar esse método de empilhamento.

exposição empilhamento

Para que dê tudo certo com esse processo, recomendo utilizar um tripé. Podemos alinhar as fotos no Photoshop, mas demora muito mais tempo e pode acontecer de o software não alinhar todas perfeitamente, sendo necessário conferir todas as camadas para garantir o alinhamento perfeito das fotos, caso contrário, acabaremos algumas áreas borradas.

Para as fotos, devemos fazer uma sequência com o menor intervalo possível entre as fotos, para garantir que no final fique um movimento fluido dos objetos. Para isso podemos usar um intervalômetro ou um disparador para ajudar.

Essa sequência de fotos deve ser feita pelo tempo que vice deseja simular a longa exposição. Então se você quer uma exposição de dois minutos, terá de fazer o disparo contínuo por dois minutos. Nos casos de utilizar uma exposição muito curta como no vídeo, eu utilizo um intervalometro e deixo um intervalo maior entre as fotos(no caso, por volta de três segundos), assim fico com menos fotos para empilhar e ainda conseguir movimento nas nuvens.

Após feita a sequência de fotos, podemos fazer o tratamento adequado nelas. Normalmente faço um pós processamento mais básico, apenas para recuperar as informações nas altas e baixas luzes, pois após o empilhamento as fotos costumam perder um pouco de contraste e será necessário um pós tratamento para corrigir contraste, cor e o que mais for preciso.

Após esse pós processamento, vamos abrir os arquivos no Photoshop. Podemos abrí-los em camadas diretamente do LR ou exportando-os, preferencialmente em TIFF para que tenha o máximo de informação possível, é abrindo através do caminho: arquivos > scripts > carregar arquivos na pilha.

 

Após o Photoshop abrir os arquivos em camadas, convertemos em objeto inteligente. Após a conversão vamos em: camadas > objetos inteligentes > modo de pilha > valor médio .

Todo esse processo de abrir os arquivos e converter em objeto inteligente é bastante demorado, ainda mais se os arquivos estiverem em TIFF.

Pronto. Temos nossa longa exposição feita com várias exposições curtas.

modo de pilha

Espero que tenham gostado dessa dica! Assim que possível postarei mais algumas dicas de como venho fazendo fotos de longa exposição.

Até a próxima!

Curtiu a matéria? Deixe aqui seu comentário!